Aqui tem

Ju Sobral

Blog com informações, dicas e atualidades sobre a dança do ventre, Voltado para alunas, profissionais e curiosos

Monday, May 21, 2012

O que a aluna quer?



Há algumas semanas venho realizando pesquisa de campo para saber com mais detalhes o perfil daquela que faz ou quer fazer aula de dança (árabe, ballet, jazz, etc.).
A pesquisa foi realizada com mulheres entre 25 e 60 anos, que já fizeram ou fazem aulas de dança.
Depois de muitos gráficos, planilhas e copia e cola de fórmulas, cheguei ao resultado. Por partes:

Qual o melhor período para fazer aula?
manhã: 10%
noite: 90%

Quais os melhores dias para fazer aula?
de segunda à sexta: 70%
sábados: 5%
qualquer dia da semana: 25%

O local das aulas de estar localizado:
perto do trabalho: 20%
perto de casa: 60%
indiferente: 20%

Quanto ao preço cobrado pelas aulas, eu procuro:
baixo: 20%
indiferente: 80%

Quantas vezes por semana seria o ideal?
uma vez: 40%
duas vezes: 60%

Quantas alunas a sala deve comportar?
sala cheia: 30%
sala vazia: 65%
faço particular: 5%

O professor deve ter?
paciência: 70%
técnica: 30%

O ambiente da escola de ser:
limpo e acolhedor: 85%
grande com várias pessoas circulando: 5%
indiferente: 10%


Qual dessas modalidades você não faz mas gostaria de fazer?
Danças Árabes: 30%
Dança Ativa: 30%
Jazz: 10%
Ballet: 30%

Qual dessas modalidades você faz e mais gosta?
Danças Árabes: 75%
Dança Ativa: 5%
Jazz: 5%
Ballet: 15%

O que você espera de uma aula de dança:
faço por orientação médica: 5%
técnica, mas não quero me profissionalizar: 75%
técnica, quero me profissionalizar: 20%

Temos aqui uma aluna que quer, basicamente: fazer aula de dança duas vezes por semana, perto de casa, num local limpo e agradável, com poucas alunas na sala de aula e que sua professora/professor tenha paciência (achei engraçado)
Está disposta a pagar o preço, desde que com as condições acima, mas não quer se profissionalizar, apesar de fazer questão da técnica.
Por outro lado, é praticante de determinada modalidade, mas está aberta a experimentar outras. (isso é muito bom!)
É exigir muito?
Não acho...
Quem dá aula e tem um negócio em dança sabe quanto trabalho dá manter o empreendimento nessas condições. Mas eu disse que dá trabalho, não que é impossível.
É por essas e outras razões que eu sempre falo que a professora deve se manter atualizada não só com a dança, mas com o mercado no geral.
Aqui em São Paulo, por exemplo, as pessoas têm condições de pagar as aulas, mas vários fatores acabam afastando a aluna da aula: trânsito, a agenda repleta de compromissos, filhos, marido, o próprio trabalho.
Outro fator importante: o ambiente de aula. Deve ser atualizado e ter as devidas manutenções constantemente. Modernize, coloque aparelhos de som que funcionem, clareie a parede, troque as cortinas, mantenha limpo. Ninguém quer frequentar ambiente caindo aos pedaços.
Trate as pessoas com educação, seja gentil e prestativa. Ofereça alternativas. Deixe as portas abertas. Divulgue-se decentemente.
E nunca se esqueça: seu cliente não quer saber dos seus problemas. Ele quer que resolva o dele.

ATENÇÃO! Essa pesquisa foi realizada tendo como base a região onde moro (São Paulo/SP). Pode ser que encontre outras respostas onde você vive; no geral, as alunas vão querer a mesma coisa, só que com intensidades diferentes. As dicas contidas no artigo são decorrentes de experiências pessoais, não só em dança, mas em vários tipos de serviços. Basta se adaptar, certo?

Vamos Dançar!





2 comments:

Gisele Surian جيزيل said...

Oi Ju adorei o post, foi bom para eu conhecer como é o mercado aqui em sp, como sou do interior lá muitas coisas são iguais, mas há outras coisas que também diferem muito. Como por exemplo lá no interior buscamos ter uma sala de aula agradável, limpa, um local da escola de fácil acesso e com estacionamento. E aqui em sp tem muitas escolas boas, mas tem umas que pelo amor de Deus =/ Parabéns pelo seu trabalho.

SS Martinelli said...

òtimo post parabens :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...