Aqui tem

Ju Sobral

Blog com informações, dicas e atualidades sobre a dança do ventre, Voltado para alunas, profissionais e curiosos

Friday, August 19, 2011

Vergonha


Eu não deveria, mas ainda me surpreendo com algumas coisas.
O que verão a seguir é uma afronta ao trabalho sério e profissional.
Eu tenho vergonha, mas ainda assim vou compartilhar minha indignação.
Não conheço e é pouco provável que chegue a conhecer qualquer uma das partes envolvidas no vídeo, de qualquer forma, registro que não sei quem é pior: a "professora" por ter submetido a "aluna" nesse embaraço ou a "aluna" por ter permitido a postagem do vídeo (vejam a quantidade de visualizações). Segue:


É de doer. Eu não vejo graça nenhuma.
Tenho o maior cuidado e carinho com aquelas que me procuram para dar aula, me preocupo com elas dentro e fora da sala de aula.
Mantenho-me atualizada para não cometer erros grosseiros. 
Vamos estudar e nos preparar melhor para as aulas, que tal?
Só assim seremos profissionais dignos e nossas (os) alunas (os) sentirão orgulho em mostrar ao mundo como são felizes e amadas.

6 comments:

Lory Moreira said...

Jú, eu entendi sua revolta antes mesmo de assistir ao vídeo. Depois que comecei a ver, então, nem se fala!
No entanto... eu nem sei se deveria escrever isso aqui, mas vou me arriscar, ok? Se vc não gostar, apaga, flor. Sem mágoa, tá?
HOJE, se eu achasse esse vídeo no youtube, jamais publicaria no meu blog.
Veja, não é uma crítica a sua postagem, mas uma reflexão para a gente fazer: já pensou se uma menina está procurando saber como é uma primeira aula de dança do ventre e ela encontra essa sua postagem? Que tipo de referência a gente está dando para ela? De que as primeiras aulas nos expõe ao rídiculo e as professoras são loucas?
Sei, ela poderia achar o vídeo no youtube, é verdade... Mas no youtube a responsabilidade da publicação não é sua, mas da doida que postou...
Entendo que foi um alerta. E acho muito válido fazermos alertas, mas acho que precisamos ter mais cuidado com essas coisas, sabe?
Essa é uma discussão antiga que tenho. Foi a Daiane Ribeiro a primeira a me chamar atenção para esse assunto. Me deu uma baita puxão de orelha por causa de uma coisa que publiquei que desvalorizava ainda mais a imagem já tão mal vista da arte da dança do ventre.
Sabe Jú, entendo e sei que no calor das emoções, a gente precisa ter com quem compartilhar nossa revolta... O problema é que acabamos compartilhando ela com quem ainda não conhece a dança do ventre... e que já terá acesso ao pior de nossa arte: professoras desqualificadas.
Percebe?
No entanto, já que estamos aqui, acho que há muita reflexão a ser feita a patir dessa história:
01. Como escolher uma professora para fazer sua primeira aula de dança do ventre se vc não entende nada dessa modalidade e não sabe exatamente o que procurar?
02. A aula será filmada? Para que fim? Você concorda com isso?
03. A aula será publicada no youtube? Para que fim? Vc concorda com isso?
04. Você quer mesmo se expôr no youtube? Cuidado com o que poderá ler nos comentários. Isso pode desestimular até a mais experiente das bailarinas.
05. Para as professoras despreparadas de plantão: se a propaganda é a alma no negócio, você fez a sua da pior forma possível. Continue assim! A concorrência vai a-do-rar!

Vanessa Veiga said...

Nossa, Ju.. Na primeira aula ela deu básico egipcio, oitos, shimmie, ondulação de mão... E a postura?
A aluna diz, faço isso até quebrar a coluna e a professora responde - É.. Fiquei indignada!!!
Sei q por ética, tem coisas q não podemos falar e nem postar, mas estou boba!

Regiane Macedo said...

É Ju... uma vergonha mesmo...

Muitos amantes da dança ainda não perceberam que existe uma ENORME DIFERENÇA entre SABER DANÇAR e TER DIDÁTICA PARA DAR AULAS!!!

É muito triste perceber como para muitos dançarinos que se intitulam professores não existe a preocupação em estudar e entender o que o próprio corpo faz para saber dividir os movimentos e colocar as nomenclaturas corretas para que o aluno possa realmente aproveitar tudo o que uma aula de dança pode oferecer.

Mas o que me deixa aliviada é que a cada dia percebemos que os grandes exemplos no mercado são pessoas sérias e que nem pensam na possibilidade de parar com seus estudos para poderem proporcionar para a sociedade o verdadeiro valor que a dança pode agregar na vida de quem a pratica.

Beijosss!

Samya Ju said...

Não sei o que dizer . . . Ainda bem que pra cada "trabalho" desse nível a gente sabe que tem uma porção de gente competente e realmente envolvida com o ensino de dança.

Janahina Borges said...

MEU DEUS!!!!!!!!!! também não acredito no que estou vendooo...JESUIS!!! por essas e outras que a dança do ventre sofre tanto preconceito né ...criaturas como esta que saem por aí "se dizendo professoras" e piór...dando aula...e piór ainda...sempre tem outra criatura completamente fora da casinha que ainda paga para fazer aulas com estas ditas profes....

Ju Sobral said...

Lory, sua linda! Eu entendo e compartilho com sua visão. Mas foi justamente por não acreditar que a maioria das profissionais que ministram aulas são como a mostrada no vídeo que resolvi publicar. Veja, ao mesmo tempo que algumas podem assistir e se assustar com o que vêem, muitas outras saberão que é importante procurar professoras que tenham qualificação suficiente para ensinar, e mais, que tenham respeito pela arte e pelo próximo. Eu ainda confio e tenho esperanças de que esse é um fato isolado e que nós, profissionais que estudamos e mantemos a didática atualizada somos a grande fatia do bolo. Obrigada por sempre dividir comigo as experiências, boas e ruins, daquilo que chamamos fazer arte com amor. Um beijo enorme

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...